“Por favor, pensa com carinho na gente. Fecha os olhos e sente todo o amor que fica na nossa volta, como uma bolha, uma redoma. Somos inatingíveis. Nosso mundo é mágico, o amor é mágico. Ele modifica. Ele me modificou tanto, me fez melhor. Ele te fez melhor também. Dá aqui a tua mão. Sente meu coração, sente o calor que sai da minha boca. Isso é amor. Isso é a magia que o amor faz com a gente. Eu sei que a gente consegue, eu sei. Não é assim tão difícil. Por favor, não te anula, não te deixa de lado. Mas não faz com que a minha vida fique de lado também. Não é justo com você, comigo, com a gente. Por favor, não fica com medo. Dá aqui a tua mão. Vou segurar ela bem forte e, juntos, vamos conseguir enfrentar qualquer coisa boba ou séria. Sabe por quê? Porque a gente se ama. E nada mais importa.”

Clarissa Corrêa. (via carenciada)
“E só de pensar em te perder por um segundo, eu sei que isso é o fim do mundo.”

CPM 22.   (via florindo-a)
“Quando um não quer, o outro ama.”

Lunara.  (via antipoetico)
Lágrimas, palavras da alma.

Bruno e Marrone  (via expressao)
“Depois de 2 dias, hoje eu finalmente chorei. Ok, eu não consigo culpar você porque realmente a culpa não é sua. Em nenhum momento você disse “se apaixone por mim” e por incrível que pareça também não me deu motivos pra isso, mas cara, eu tava acreditando, tava confiando que dessa vez iria dá certo. Tava brotando aquele pouquinho de esperança bem lá no fundo e foi justamente quando e já não acreditava mais em mim. Eu não sei o que fazer. Queria xingar, mas isso não é do meu feitio. Queria jogar meu celular na parede mas infelizmente não tenho dinheiro pra comprar outro. Queria te procurar mas essa é uma das piores opções. Então eu choro. Choro porque se isso ficar guardado aqui, é capaz de eu acabar infartando. Talvez eu acorde mais leve amanhã, apenas com os olhos mais inchados, mas tem algo que eu sei que vai pesar, começa com SAU, termina com DADE. Isso, uma estúpida saudade de você. E tem mais, queria muito ter forças pra me despedir, falar pra você se cuidar direitinho e dá todas aquelas recomendações que você já sabe de cor. Mas não, preciso agora fazer algo por mim, já fiz demais por você e deu no que deu. Desculpa se o “eu te amo” tão esperado não veio. Adeus.”

Escrevi pra tentar amenizar a dor. Grafiquei   (via borbulhais)